Neste último sábado dia 03 de julho, estiveram presentes no sodalício da Lapa no Rio de Janeiro, frei Bruno Schroder – delegado para a Ordem Terceira do Carmo, irmão Davi Rufino – coordenador da Comissão Provincial, a irmã Norma – articuladora dos sodalícios do Rio de Janeiro, algumas irmãs do sodalício de Vicente de Carvalho – RJ e diversos irmãos do sodalício da Lapa para celebrar o retorno das atividades do sodalício.

O encontro foi composto por 5 momentos principais:

Recepção dos irmãos e lanche fraterno;
Palestra frei Bruno – Raízes do Carisma Carmelitano;
– Frei Bruno ressaltou a história das origens Carmelitas, desde sua filiação Eliana e Mariana, sua identificação com o Monte Carmelo e sua posterior expansão pela Europa.
Palestra irmão Davi – Fraternidade e Regra da OTC;
– Irmão Davi fez um alerta do perigo que a Tibieza significa para a vida espiritual e a partir da leitura da Mulher Cananéia (Mateus 15, 21-28) fez um link com os carismas carmelitas de Oração, Fraternidade e Serviço.
Nomeação da irmã articuladora regional Norma para estar a frente do sodalício temporariamente;
Celebração Eucarística marcando a retomada das atividades do sodalício com a profissão simples do irmão Otávio;

Nós da Comissão Provincial para a Ordem Terceira do Carmo nos felicitamos de tal momento, agradecemos a grande adesão dos irmãos ao encontro e à posterior celebração eucarística e rogamos a Deus para que este sodalício cresça e prospere nesta nova fase.

Segue abaixo algumas fotos:

  • Palestra frei Bruno:
  • Palestra irmão Davi:
  • Nomeação irmã Norma:
  • Celebração Eucarística com os votos simples do irmão Otávio:

1 COMENTÁRIO

  1. Ser Carmelita, é uma grande e profunda felicidade, algo verdadeiramente indescritível, uma grande graça, um grande presente oriundos do amor misericordioso do Deus Uno e Trino, do único Inefável, não obstante não tenhamos méritos para tanta maravilha. Isso é obra da Santíssima Trindade e só da Santíssima Trindade. Grande e profundíssima felicidade, felicidade indescritível. O que resta agora, é a vivência da santídade, da santidade carmelitana, ou seja, ser profundamente feliz. Santídade, santidade carmelitana, verdadeiro dom de Deus, que também é obra da Santíssima Trindade em nós, que devemos interiormente desejá-la e pedí-la sem cessar para que se faça realidade concreta em nós. Gratidão profunda à Comissão Provincial para a Ordem Terceira do Carmo, de modo especial ao Irmão Davi Rufino, OTCarm, por quem tenho admiração e gratidão sinceras. Gratidão também ao frei Bruno de Castro Schroder, O.Carm., Delegado Provincial para a Ordem Terceira do Carmo, que desenvolve um trabalho admirável. Que trabalho precioso fazem esses nossos caros Irmãos ! Que o Pai e o Filho nos conceda o dom do Espírito Santo de um modo especial, pois quem tem o Espírito Santo tem tudo. Irmão Otavio Bonacio Horta Lessa Waldeck, OTCarm.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui