19 de março
Esta celebração tem profundas raízes bíblicas; José é o último patriarca que recebe as comunicações do Senhor através do caminho humilde dos sonhos (cf. Gn 28, 12-14; Mt 1, 20-24). Como o antigo José, ele é um homem justo e fiel (Mt 1,19) que Deus havia colocado como guardião de sua casa. Ele conecta Jesus, o rei messiânico, à descendência de Davi (Mt 1, 1-16; Lc 3, 23-38). José, Esposo de Maria e pai adotivo, guia da Sagrada Família em sua fuga e retorno do Egito, refazendo o caminho do Êxodo (Gn 37; 50, 22-26; Mt 2, 13-21).

A festa litúrgica do Santo Patriarca já apareceu na Ordem Carmelita na segunda metade do século XV. Em 1680, o Capítulo Geral elegeu unanimemente São José como o principal protetor da Ordem.

Em 1847, Pio IX declarou-o como Patrono da Igreja Universal e João XXIII inseriu seu nome no Cânon Romano.

Fonte: ocarm.org

Uma breve reflexão sobre a festa de São José
Pouco se sabe sobre José, exceto que ele era da linhagem de Davi, que era essencial para que Jesus fosse legalmente da casa e linhagem de Davi, em cumprimento das Escrituras. O que é mais importante para nós é o exemplo que José nos deixou. Ele era um homem de fé que desempenhou seu papel no plano salvífico de Deus para nós; ele foi obediente à vontade de Deus; ele amava a Lei e seu cumprimento; ele mostrou piedade e fortaleza em tempos de provação; ele tinha um amor casto pela Santíssima Virgem Maria e exerceu sua autoridade paterna com o devido cuidado. Ele é, portanto, um verdadeiro exemplo da vida cristã e é o Protetor da Igreja. José também é o patrono dos carpinteiros e trabalhadores manuais.

Fonte: P. Breen, O.Carm. 2011


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui