O escudo

“O escudo carmelitano é um verdadeiro emblema:
– Belo por sua simplicidade;
– Célebre por sua antiguidade;
– Sagrado por seu significado”.

As mais antigas fontes apontam que o escudo da Ordem do Carmo tenha sido criado ainda no Monte Carmelo, no século XII, porém os primeiros registros dele são do século são XIV e XV. 

E assim é especificada cada parte do escudo.

Campo em branco:

Uma antiga tradição diz que o campo em branco significa a Santíssima Virgem Maria, a nuvem branca, livre de todo o pecado que cobriu o Carmelo com sua proteção, lembrando também a capa branca que os carmelitas levam como as vestes brancas da Virgem Imaculada.

Campo Marrom:

Lembra o monte Carmelo, lugar de origem da Ordem do Carmo, e o hábito carmelita com seu escapulário que são escuros em sinal de penitência e fiel cumprimento da regra de Santo Alberto.

As duas estrelas do campo Branco:

Significam nosso Pai Santo Profeta Elias e seu sucessor Santo Profeta Eliseu, bem como em outras interpretações Jesus em suas duas naturezas Deus e Homem.

A estrela do campo Marrom:

Significa a Santíssima Virgem Maria, Nossa Mãe e irmã, que como a cândida estrela reina no centro.

* E ainda se pode ler as três estrelas como as virtudes teologias (Fé, Esperança e Caridade), ou três votos religiosos (Pobreza, castidade e Obediência).

A Coroa:

Demonstra a estirpe real e de nosso Pai Elias, bem como esta é a coroa de Nossa Senhora que é Rainha do Céu e da Terra e de forma especial quis honrar o Carmelo sendo sua Senhora.

As doze estrelas:

As 12 estrelas sobre a coroa aludem à coroa de estrelas que figuram a Virgem do Apocalipse.

O braço com a espada e o mote:

O braço e a espada de fogo são de Nosso Pai o Profeta Elias, que segundo o livro dos Reis matou os 450 profetas de Baal a fio de espada (1 Reis,18). Sendo o Mote a frase que leva nosso escudo, a seguinte: “Zelo zelatus sum pro Domino Deo exercituum” (Consumo-me de zelo pela causa do Deus o Senhor dos exércitos)