Neste último sábado, dia 20/12/2021, a irmã Neli Oliveira, priora do sodalício de São José dos Campos e conselheira da Comissão Provincial para Ordem Terceira do Carmo recebeu em seu sodalício o delegado provincial para a Ordem Terceira do Carmo, Frei Bruno Castro Schröder e o coordenador da Comissão Provincial para Ordem Terceira do Carmo irmão Davi Rufino para a solene celebração dos 25 anos do sodalício da Venerável Ordem Terceira do Carmo em São José dos Campos – SP.

A Santa Missa do terceiro sábado do advento foi presidida por Frei Bruno, na acolhida inicial a irmã Maria Ilma fez um extenso relato contando a história do sodalício até ali relembrando marcos, desafios e superações desta caminhada. Segue abaixo o relato completo da história do sodalício (Texto: Irmã Marlene do Santíssimo Sacramento com a revisão da Irmã Maria José):

A nossa comunidade celebra hoje a memória da Bem-Aventurada Virgem Maria do Monte Carmelo – A Senhora do Santo Escapulário, mãe e protetora dos carmelitas.
Hoje, nos alegramos como família carmelitana. Aos pés da Virgem do Carmo, colocamos os 25 anos de fundação canônica do nosso Sodalício de Santa Teresa de Jesus. Ao mesmo tempo, colocamos aos pés da Mãe de Deus os irmãos e irmãs vivos e falecidos e hoje de modo especial os que serão admitidos ao postulantado, noviciado e os que farão sua profissão simples.
Neste momento queremos recordar um pouco da história da fundação do nosso Sodalício: A gestação do Sodalício da Ordem Terceira do Carmo de São Jose dos Campos teve início no ano de 1993.Tudo começou com as Sras Maria José, Dalva, e Dinah. A vocação delas surgiu quando conheceram as Irmãs Carmelitas do Divino Coração de Jesus, Congregação de freiras que veio em missão ao Brasil da distante Croácia e por terem fixado casa aqui na Diocese de São José dos Campos. Essas senhoras sentiram o desejo de viverem a espiritualidade Carmelitana no estado de vida em que estavam. Eram donas de casa…Pessoas simples, mas cheia de Deus. Elas achavam que era possível ser carmelita em casa, no ordinário do dia a dia… Sem serem freiras ou monjas…queriam viver em casa o que as Irmãs Carmelitas viviam no convento. Nesta época quem acolheu as nossas pioneiras foi a superiora da casa, a Irmã Carmela, que apesar de ser estrangeira e ter dificuldade com a nossa língua portuguesa procurou explicar tudo sobre o Carmelo.
Elas frequentavam o convento das irmãs, em suas orações e conversas e assim foram se apaixonando pelo Carisma Carmelitano. Sentiram seus corações arderem de vontade de viver aquilo que as Carmelitas viviam. A Irmã Carmela começou a ser, meio sem querer, a primeira formadora destas senhoras vocacionadas. Depois de um certo tempo, Deus mudou um pouco os planos e Irmã Carmela acabou sendo transferida para uma outra casa da Congregação, e em seu lugar veio a Irmã Benedita de Jesus.
Irmã Benedita assumiu a casa da Congregação como superiora e não sabia que aos Domingos vinham umas senhoras para beber da fonte do Carmelo! Ela ficou “apavorada” quando soube que na portaria do Convento tinham pessoas perguntando pela Irmã Carmela para as costumeiras formações. Irmã Benedita sentiu uma vontade de despedi-las, de mandarem irem pra casa, mas Deus falou em seu coração e ela aceitou o desafio e acolheu todas e começou a conversar para saber quem eram e o que queriam. Bom, aí tudo foi ficando claro! A Irmã Benedita começou a admirar o desejo sincero daquelas senhoras. Procurou algumas informações para saber se o Carmelo tinha algo a oferecer para os Leigos e descobriu a Ordem Terceira do Carmo… Então mais que depressa entrou em contato com o Delegado Provincial para a Ordem Terceira do Carmo da Província Santo Elias que na época era o querido Frei Nuno Alves Corrêa, O Carm. De saudosa memória… Foi por telefonemas e cartas que Frei Nuno começou a dar informações sobre a Ordem Terceira do Carmo para o grupo que já tinha começado a crescer. Ele, Frei Nuno, agendou mais que depressa uma visita ao grupo e foi uma grande festa quando ele chegou. Neste encontro mais três pessoas chegaram pra fazer parte do grupo. Os jovens noivos Marlene e Vicente e a senhora Ruth. A partir dai foram muitas visitas do querido Frei Nuno onde ele explicava tudo sobre a Ordem Terceira, dava formação, falava da importância do grupo em se organizar para a futura fundação do Sodalício.
Certamente o Frei Nuno foi junto com a Irmã Benedita e também Ir Carmela, os grandes incentivadores da jovem Comunidade de Leigos Carmelitas aqui de São José dos Campos.
Também vale destacar que dois Sodalícios nos ajudaram no processo de Fundação. Sodalício da Esplanada SP e Sodalício de Mogi das Cruzes SP.No ano de 1995, aconteceu, no Sodalício da Esplanada (Ladeira), SP a Profissão dos Votos dos Primeiros Irmãos Leigos Carmelitas de São José dos Campos. E assim em pouco tempo depois foi nomeado o Irmão Vicente como o primeiro Prior da Comunidade Joseense. Claro que ainda não existia a Fundação Canônica e também não tínhamos o Estatuto próprio. Mas Ir Vicente passou a ser a referência para a Província, para a Diocese e é claro para a Comunidade. O objetivo do momento era ter vocação para a Comunidade, ter uma Sede e também procurar buscar a Fundação Canônica. Este era o conselho do nosso querido delegado Frei Nuno. Pouco depois Frei Nuno enviou uma carta em mãos para o Prior Ir Vicente entregar ao então Pároco Padre Carlos Alberto do Nascimento (Pe. Beto) da Paróquia de São Benedito do Alto da Ponte em que o futuro Sodalício estava e este endereçou uma carta ao Sr Bispo Dom Nelson Westrupp, Bispo Diocesano da época pedindo a autorização para a Fundação Canônica aqui em São José. Ambos elaboraram um documento que foi enviado à Província Santo Elias que por sua vez, juntou todas as demais documentações e enviou a Roma na Casa Geral dos Carmelitas. Era agora rezar e aguardar. Enquanto isso iam seguindo a nossa vida trabalhando, rezando, sendo formados e pedindo para que tudo desse certo segundo o desejo de Deus e de Nossa Senhora do Carmo.
A graça de Deus aconteceu e foi no DIA 17 DE DEZEMBRO DE 1996, onde com muita alegria o Prior Ir. Vicente, Ir José Reis e Ir Filadélfia, receberam das mãos do Frei Nuno a Carta Patente vinda de Roma CRIANDO CANONICAMENTE O SODALÍCIO. Neste tempo nós já tínhamos adquirido um terreno e iniciado a construção da Sede do Sodalício no Bairro Altos de Caeté. Tudo é claro, com muito esforço, mas com fé na PROVIDÊNCIA DIVINA e em Nossa Senhora do Carmo.
No ano de 1997 ficou pronto o nosso estatuto e Frei Nuno pediu que fosse registrado em Cartório. Conseguimos o CNPJ do Sodalício e, assim, foi criado juridicamente o Sodalício da Ordem Terceira do Carmo de São José dos Campos. E agora depois de 25 anos de fundação, com o “sim” dos Priores e Prioras, Ir. Vicente, Ir José Reis, Ir. Maria Serão, Ir Rodolfo, Ir Neli, Ir Marlene, Ir, Maria Ilma, e novamente a Ir Neli, a historia continua, com surgimento de vocações.
Os desafios são enormes, como por exemplo terminar a nossa tão querida Sede, viver cada vez mais o nosso carisma: Oração, Fraternidade e Missão Profética, mas tudo tem o seu tempo. Ir.Benedita DCJ chamava-nos de “o pequeno rebanho”, e hoje, pra Glória de Cristo, o rebanho está crescendo, e que venham muitas vocações forte, firmes e fiéis. O tempo de Deus é importante em toda a Obra que vem do seu coração…Segue a história…. Queremos por tudo isso render graças a Deus e pedir nesta Celebração Eucarística a graça da perseverança e fidelidade.”

Após a homilia, o delegado provincial presidiu os ritos de acolhida ao Postulantado, Noviciado e Profissão Temporária dos seguintes irmãos:

Postulantado:

  • Ana Flávia Bezerra;
  • Ana Márcia da Silva Alcantara;
  • Maria Nazaré da Silva;
  • Diego Braga de Carvalho Freitas dos Reis;
  • Kauara Braga de Carvalho Freitas dos Reis;

Noviciado:

  • Carlos Fabiano Simões;
  • Fábio Virgílio da Silva;
  • Rosa Aparecida dos Santos;
  • Lourdes Vieira Soares Cortez;
  • Benedito Afonso Cortez;

Profissão Temporária:

  • Magda de Fátima Garcia;
  • Maria Teresa de Araújo;
  • Marlene Salete da Silva;
  • Silvana Luis de Oliveira;
  • Valdevino Manoel de Souza;
  • Patrícia Cristina Miguel Braga Silva Gregório;
  • Sebastião da Silva Gregório;

Confira nos vídeos abaixo os ritos de postulantado, noviciado e profissão temporária:

Parte 1
Parte 2
Parte 3
Parte 4
Parte 5
Parte 6

Ao término da celebração, por ser a última ação da Comissão Provincial no ano, Frei Bruno chamou a irmã Neli e o irmão Davi para diante da imagem de Nossa Senhora do Carmo, agradecer por todo o trabalho que foi realizado no decorrer de 2021 enquanto cantávamos o hino do Santo Escapulário. Após este momento, a comunidade reunida presenteou o frei Bruno e o irmão Davi com uma bela lembrança.

Após a celebração a comunidade nos brindou com um maravilhoso almoço comunitário que teve como sobremesa um bolo de aniversário comemorando os 25 anos do sodalício, os priores que participaram da história do sodalício que estavam presentes foram homenageados com uma recordação singela desta comemoração.

Seguem algumas fotos deste momento especial:

Agradecemos a acolhida, o carinho e a atenção de cada irmão que nos foi dirigida. Contamos com as orações de cada um de vocês. Até breve.

Irmão Davi Rufino


DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui